domingo, 5 de setembro de 2010

Jacqueline Kennedy Onassis

Mais que qualquer outra mulher no século xx, Jacqueline Lee Bouvire Kennedy Onassis representou um ideal feminino de graça, beleza, elegância e inteligência. Representante da alta sociedade da costa leste dos EUA, Jackie tornou-se a musa de um mundo dividido, no auge da guerra fria, ao chegar à casa branca com o marido John F Kennedy. Logo depois, tranformou-se na viuva de toda uma nação , testemunha e figurante do assassinato do marido. Na condição de eterna primeira dama, surpreendeu a todos ao casar-se com o magnata Aristóteles Onássis, um dos homens mais ricos do mundo, e dar provas de sua independência. Protagonista de circustâncias trágicas e de maravilhosas história de superação, Jackie, dona de um charme e altivez incomparáveis, foi uma das mais notáveis mulheres de seu tempo.Teve dois filhos, dois aborto. Caroline, unica filha viva, em finais dos anos 90 John-John seu filho muito parecido com amae faleceu, com esposa, cunhada em um acidente de avião, ele quem pilotava.Jackie casou com John aos 24 anos, ele era senador, sua profissão era jornalista.Casou pela ultima vez e foi feliz ao lado do milionário judeu Maurice Tempelsman, especialista em finanças, e que multiplicou a fortuna de Jacqueline, ate sua morte. Jackie sabia da voluptuosidade de John, de seus casos amorosos, de suas amantes, mas foi fiel a ele até aquele fatídico dia em Dallas, Texas, onde ainda pegou em suas maos fragmentos do cerebro de John, dilacerado, ela o amou, acho que ele tbem, mas amava as mulheres. E Jackie suportou tudo, calada. Em uma viagem a Paris Jackie estava tão deslumbrante que ninguem deu muita atenção ao presidente Kennedy, e ele disse essa frase. "Eu sou o homem que acompanha Jacquline a França" Hoje é um mito uma mulher que todas as outras mulheres imitavam, nos vestidos, no corte de cabelo chanel, mulher maravilhosa, que falava fueentemente 4 linguas, e era descendentes de franceses, e lia muito, obras de gdes filosofos, pensadores, aos 18 anos sabia tudo, sobre qualquer assunto. John Kennedy se apaixonou por ela, e casou-se com ela.

Em janeiro de 1994, Jacqueline foi diagnosticada com câncer linfático. Seu diagnóstico veio ao público em fevereiro. A família estava inicialmente otimista, e Jackie parou de fumar com a insistência de sua filha, mas continuou a trabalhar. Em abril de 1994, o câncer avançou, e ela saiu do hospital Cornell e foi para sua casa em 18 de Maio do mesmo ano. Muitos simpatizantes, turistas e repórteres ficaram na rua de seu apartamento na 1040 Fifth Avenue, e ela morreu durante seu sono às 10:15 da manhã numa sexta-feira, em 19 de Maio, aos 64 anos.

Fonte: www.netsaber.com.br
Fonte Imagem: lisawallerrogers.wordpress.com

3 comentários:

Nanda disse...

Ela é um ícone de elegância e estilo...
Beijinhos, querida e ótimo domingo.

SolBarreto disse...

Uma mulher de classe e elegancia que ja não se vê hoje em dia...

Malu disse...

Quando era criança, era encantada por ela!!!