terça-feira, 27 de julho de 2010

Cleópatra VII : Beleza e astúcia no Egito Antigo

Na história da humanidade acredito que não haja uma mulher que seja tão conhecida e é também um dos governantes mais famosos do Egito. Existiram várias Cleópatras, já que todas as mulheres de sua família se chamavam Cleópatra, mas esta que é a mais falada é a sétima.

Entre os anos de 47 e 30 antes de Cristo, quando o Império Romano era o mais poderoso no planeta, uma mulher ousou se colocar em seu caminho. Seu nome era Cleópatra, então rainha do Egito.

Historiadores concordam sobre a beleza fenomenal da rainha, tão grande quanto sua esperteza: ela conseguiu manipular dois dos homens mais poderosos do seu tempo, os romanos Júlio César e Marco Antônio, assegurando que o Egito ficasse de fora da ocupação romana. Acabou se tornando símbolo da astúcia feminina.

O amor por Marco Antônio foi tão grande que ainda determinou a queda e derrota do imperador pelo rival. Antônio se suicidou após a derrota, e Cleópatra foi aprisionada por Otávio.

Arrasada pela perda de Marco Antônio, a rainha do Nilo não deixou que Otávio exibisse sua prisioneira pelas ruas de Roma, tirando a própria vida no ano 30 a.C., ao deixar-se picar por uma serpente venenosa.

Fonte: jornalcontexto.com.br

3 comentários:

Marliborges disse...

Olá, Mirtes
As mulheres têm histórias... e fazem História. E mesmo sendo sufocadas por interesses excusos (no passado), inclusive pela literatura norteda pelo olhar masculino, ressurgem impávidas, com seus exemplos de vida, sensíveis e inteligentes. Como essa Cleópatra que você trouxe aqui. Muito bom o post. Parabéns.
Um beijo grande

Nanda disse...

Realmente... Imortal!
Querida... Passando tbm para avisar que temos sorteio novo no blog, participa!
Brinquinhos da Parreira Folheados.
Beijinhos!

ONG ALERTA disse...

Cleópatra é um exemplo de beleza, paz.
Beijo Lisette